•  
 
 
 
 

 

A Faculdade de Duque de Caxias, antiga Faculdade Flama e Faculdade de Serviço Social Santa Luzia, estabelecida no Município de Duque de Caxias, foi autorizada pelo Parecer n° 60/97 do Conselho Nacional de Educação (CNE), Portaria Ministerial n° 262 de 27/02/1997, e passou a funcionar a partir da Portaria n° 971 de 22 de agosto de 1997. Como Instituição que não tem personalidade jurídica própria, goza de sua autonomia didático/científica dentro dos parâmetros das diretrizes curriculares que norteiam os princípios teóricos e metodológicos fixados pela Lei de Regulamentação da Profissão e da Legislação Federal de Ensino Superior.


A Faculdade nasceu mediante iniciativa da União Brasileira de Cultura e Educação – UBRACE, uma entidade filantrópica que atuava como mantenedora da então Faculdade de Serviço Social Santa Luzia. A busca de caminhos que chegassem a dimensões, ao mesmo tempo, inovadoras e socialmente relevantes de ensino foi determinante para a criação do Curso de Serviço Social na Faculdade Santa Luzia.


O Curso de Serviço Social da Faculdade Santa Luzia nasceu em meio a um processo de mudanças significativas na sociedade que propunham questões cujo enfrentamento solicitava profissionais cada vez mais qualificados e atualizados. Diante dessa nova realidade, a UBRACE, que já vinha realizando desde 1973 atividades comunitárias, trabalhos no campo social, artístico, cultural e esportivo junto àqueles que representavam a parcela mais alienada de um exercício pleno da cidadania, percebeu a necessidade de ampliar essa intervenção de prestação de serviços, criando uma unidade de ensino qualificado para atuar em prol desta demanda cidadã.
Em 04 de agosto de 1997, autorizada pela Portaria Ministerial nº 262 de 27 de fevereiro de 1997, iniciou-se a primeira turma da Faculdade de Serviço Social Santa Luzia. Aos poucos, através de um trabalho que envolveu professores, alunos e comunidade, a Instituição consolidou-se como uma referência de ensino na área de Serviço Social na Baixada Fluminense, formando profissionais conscientes e transformadores.


Muitas foram as dificuldades que a Faculdade Santa Luzia enfrentou desde sua criação. Nelas se incluíam o perfil sociocultural do corpo discente, a realidade do corpo docente e administrativo e a limitação de sua estrutura física.
De 1997 a 2006, a partir das avaliações externas que identificaram a necessidade de adequações da Faculdade Santa Luzia, em consonância com as exigências estabelecidas pelo MEC, bem como pelas Leis e Diretrizes Curriculares da profissão, os corpos administrativo e docente buscaram suporte teórico-metodológico para adaptar a uma nova realidade o curso de Serviço Social da Instituição. Para isso, teve início, em 2007, um processo de transformações significativas, que envolveram a reestruturação curricular, administrativa e docente; com o envolvimento maior de alunos e professores na área de extensão; a implantação do sistema de monitorias; a ampliação do acervo da Biblioteca, entre outras.
No início de 2007, a Faculdade Santa Luzia passou a integrar-se ao Sistema Flama de Ensino – instituição educacional altamente conceituada na Baixada Fluminense. Ganhou novas instalações e passou a oferecer o Curso de Graduação em Serviço Social na Rua Tenente José Dias, 533, no Centro de Duque de Caxias (RJ) – um espaço físico para melhor atender às necessidades de qualidade do ensino, bem como às condições de trabalho e instalação dos corpos docente, discente e administrativo.
Em 18 de novembro de 2008, o DOU nº 224 publicou a Portaria nº 843, de 14/11/2008, da Secretaria de Educação Superior do MEC, a partir da qual a Faculdade de Serviço Social Santa Luzia passou a denominar-se Faculdade Flama.


Com a convicção de que a nova Faculdade Flama só alcançaria a consolidação de sua proposta educacional e a plenitude de sua missão se optasse pela expansão e modernização das suas instalações, em 2010, a Instituição inaugurou sua nova sede na Rua Pedro Correia, 370, também no Centro de Duque de Caxias (RJ).


No mesmo período, atenta às necessidades da região em que está inserida e aos interesses de sua população, a Instituição encaminha para avaliação do MEC a proposta de criação de novos cursos de graduação nas áreas de Ciências Sociais Aplicadas (Administração), Ciências da Saúde (Enfermagem) e Ciências Exatas e da Terra (Sistema de Informação).
Em maio de 2010, a então Faculdade Flama recebeu a comissão de avaliadores do MEC, a qual, havendo examinado as instalações, o perfil do corpo docente e as propostas pedagógicas dos novos cursos de graduação em Administração, Enfermagem e Sistema da Informação, concedeu, numa escala que compreendia valores de 1 a 5, nota 4 (quatro) a cada um desses cursos. A partir da autorização, os cursos Administração e Enfermagem passaram a funcionar no segundo semestre de 2010, e o curso de Sistema da Informação, no segundo semestre de 2011.


Em 2014, por força da Portaria 477, de 18 de setembro de 2013, a Faculdade Flama passou por um momento de transição de identidade, nome, logotipo e cor e passa ser denominada Faculdade de Duque de Caxias – FDC.

 



 
 
 
UNIESP Solidária Biblioteca/
Publicações
TV UNIESP Rádio UNIESP Inclusão
com Arte
Projeto Ambiental EAD Notícias Imprensa Trabalhe
Conosco